27 de mar de 2011

Chopp&VinhoTinto: Bologna

Goiânia “apaulistou” essa semana, com muita chuva e um climinha cinza super civilizado. Logo, veio aquela vontade de comer uma coisinha mais comfort, mais quentinha, mais europa... Assim, aproveitando a nossa razão semanal de sair de casa, “o blog” da semana foi em um restaurante italiano.


Porém como não somos comuns (ainda não sei se isso é bom ou ruim), resolvemos ir no italiano mais antigo da cidade, o Bologna, não necessariamente o mais famoso, aliás acredito que poucos da nossa geração o conhecem... Eu tinha ouvido falar, especialmente através do amigo Reily Rangel, assíduo frequentador da casa juntamente com sua esposa Carla (que frequenta desde pequenininha) e família...


Enfim, na terça feira já queria ir almoçar na casa, porém, qual a minha surpresa ao chegar lá, NÃO ABREM AS TERÇAS. Finalmente, fomos na quarta à noite... Marcamos as 20hs, já que a FECHAM AS 22HS durante a semana. Bem Italiano né... Lembrando que por lá, na Itália, são capazes de fechar os restaurantes para almoço e durante as férias... rsrsrs El dolce far niente...


Programas no centro da cidade, por si só já me agradam, tem um quê de vintage, de inusitado, de charme, enfim, já é lugar incomum no meu itinerário... á noite, quando acaba o burburinho e sobram as lojas fechadas, mil vagas para estacionar então...


Uma portinha, com um luminoso comum, é assim a entrada do restaurante. Seguido por uma escada, que se abre para um ambiente simples, uma sensação de que viajamos no tempo e no espaço, com cara dos restaurantes de antigamente, mesas de madeira, forros brancos, quadros antigos com fotos e referências da Itália...


Cheguei pontualmente, diferente do meu parceiro de coluna (aqui sempre rola DR né gente... rsrsrs)... O que acabou sendo bom, tinha 3 livros na bolsa, 1 Fernando Pessoa, pedi uma taça de vinho da casa, comecei a ler “Tabacaria” e tudo me pareceu perfeitamente adequado no tempo e espaço... Inclusive o vinho barato...


Chegaram as pessoas, escolhemos os mais pedidos e indicados, segundo os garçons e o que já tinham me dito: capeleti ao creme, bife a parmegiana e tagliatelle a bolognesa. Mas, antes do veredicto final, acho que estou esquecendo de alguma coisa, ah o Emerson... direita


Ainda bem quem lembrou de mim Carol.....


Então....Entrar em um restaurante descendo as escadas é sempre uma sensação muito melhor do que subi-las. Eu penso assim e me sinto assim, como se estivesse entrando em outro mundo e deixando nosso mundo superficial para trás. Então, assim comecei bem entrando no Bologna.


E realmente você estar em pleno centro da Cidade e entrar em um restaurante italiano com quadros com paisagens da Itália, um senhor de mais de 90 anos no caixa, dentre outras coisas, passa a sensação que você viajou para algum lugar.


Mas, acredito que a Carol já falou melhor dessa sensação que eu. Então vamos a algumas considerações quanto ao restaurante em si. Primeiro ponto à favor foi que os pratos saíram bem rápido, tá bom que tinha somente 4 mesas, mas foi bem rápido.



A minha opinião da comida em si, foi que criei muita expectativa pela sensação passada pelo ambiente em si e assim achei que os pratos não atenderam tais expectativas. Tudo o que comemos estava de bom para muito bom, mas talvez pela expectativa criada por mim mesmo me desapontei um pouco.


Achei que comeria uma massa nunca antes vista na história desse país, mas não foi bem assim. Ficou um pouco acima do comum, mas nada demais. Aliás, em tudo na vida quando se cria muita expectativa às vezes a coisa pode até ser boa, mas se a expectativa é muito grande, acabamos nos decepcionando um pouco. Estou divagando um pouco hoje né, mas vamos continuando.


Adorei o atendimento, que é feito por garçons de verdade, homens que sabem realmente servir o cliente e parecem viver daquilo por muito tempo.


Eu (Carol) achei tudo uma delícia, veramente italiano, sabores suaves, puros, simples, massa leve (feita no próprio restaurante a propósito) bem diferente disso que nos vendem como “comida italiana”...


O que pode trazer essa decepção, como ocorreu com o Emerson... Questão de costume... por isso... se for, tenha o cuidado de desconstruir o que você conhece por “comida italiana”, de maneira geral. (#FicaAdiKa).


Concordo com o Emerson, os garçons são um acontecimento a parte... Meio fechados no começo, mas gentis e atenciosos com o tempo (daquela que desenvolve uma relação com os garçons... rsrsrs)



O ponto negativo da minha opinião, eu Emerson, é o seguinte: eles são o restaurante mais velho de Goiânia (foi o que ouvir dizer). E eu que vivo disso, nunca tinha ouvido falar deles. Ou seja, na minha humilde opinião eles pararam no tempo em certas coisas como fazer uma marca forte em Goiânia.


Apesar de saber ou terem me contado que lá lota nos almoços de finais de semana. Mas, vai ver esse seja o estilo que querem atingir ser algo tradicional, apenas acho que hoje temos milhares de exemplos no mundo que o tradicional consegue evoluir sem perder suas raízes.


Sei lá, é minha opinão.... Por exemplo, não passar cartão de crédito, é ultra ultrapassado, mas de boa, mesmo porque não paguei a conta por causa disso.


Aliás, A PRÓXIMA SAÍDA É POR SUA CONTA EMERSON! Hehehehe


Sobremesa?


Um pudim de leite condensado bem bom...


Não sei se na Itália tem pudim, mas no Goiás a gente adora né? Rsrsrs.


Ah e todo mundo na saída ganha um pirulito, das mãos do próprio senhor Guido (mais de 90 anos e proprietário do restaurante)...


Bom é isso, Bologna valeu a viagem...


Até o centro da cidade.


Qual será a próxima?


Vamos colocar algumas informações a mais sobre os restaurantes a partir de agora, seguindo sugestão do Leornado Magalhães:


-Não tem site

-Preço Médio (+-) por Pessoa na Visita: R$ 28,00

- Não tem acesso para cadeirantes. - Ambiente Climatizado.



Agradecemos também os comentários sempre pelo twitter, facebook e dos comentaram por aqui a Cau (Clarissa), o Jean e a Alessandra Neri.


E só pra constar o blog teve recorde de visitas nessas duas últimas semanas foram mais de 1300 visitas em 15 dias, obrigado de verdade a todos!


E por favor fiquem extramamente à vontade para compartilhar/indicar nosso blog no facebook e twitter postando nosso link: http://pensamentosdiretos.blogspot.com/


Lembrem-se sempre Carol de letra Vermelha e Emerson de Azul.


É isso e obrigado sempre...



(clique nos nomes para nos achar no Facebook e Twiiter)


Já fizemos "Chopp&VinhoTinto" desses lugares abaixo, é só clicar no nome para ler:







Links e Matérias Relacionadas:



6 comentários:

Leonardo Rodrigues Magalhães disse...

ufa ... esse post me deixou aliviado !! :) Eu já estava me sentindo gordo por já ter ido em TODOS os lugares que vocês foram hehehehe Esse foi, finalmente, um lugar que eu nunca fui :)

Cau disse...

Que lindooo! Agradecimentos pra mim! hahaha. Me senti importante agora. Só falta me convidar pra ir junto na próxima.

Agora falando do restaurante. Eu já fui no Bologna e ADORO!! Ele é dos avós de uma amiga, e eu acho que conheço esse restaurante ha pelo menos uns 7 ou 8 anos.
Já fui em dias vazios e dias lotados... o atendimento é o mesmo. A diferença mesmo é só o barulho das mesas nos fins de semanas, pois tem mta familia e criança grita, fala alto...etc.

Quanto ao sabor... eu sou fascinada pela leveza da massa. É saborosa e não pesa no estômago.
Essa foi uma ótima dica pra quem não conhece um restaurante tão tradicional...acho que é mais pela localização e pela não necessidade de divulgação, pois como o Emerson falou, não é um restaurante da nossa época... o pessoal da nossa geração nem sabe. Mas se vc perguntar do Bologna pro pessoal mais velho, vai na hora localizar: é aquele na rua 3, dps do mercado central!!!!

Adorei a dica de hoje, amores! Na proxima me chama! Bjos

|Guilherme Reis disse...

Oi Carol(long,long time, mais de dez anos)..... e o La Pasta, vcs já foram por lá? Conheci a em sampa, gostei muito. A brusqueta é sem educação por lá, vale conferir.

Reilly Rangel disse...

Concordo com a Cau em seu comentário.

O Bologna é um restaurante que frequento há mais de 25 anos, fui através da indicação da família de minha esposa e desde então frequento-o com assiduidade.

A Carol descreveu muito bem os detalhes, vale destacar que por mais que surjam novos restaurantes italianos em Goiânia o Bologna continua insubstituível.

Os demais restaurantes em Goiânia nem de longe lembram as cantinas italianas, pelo menos as originais da própria Itália. Vale todo glamour que o restaurante oferece.

O meu prato preferido = Capelletti ao creme (esse você não encontra em nenhum outro local em Goiânia)

Ainda bem que minha nutricionista foi e comprovou, aqui exerço o pecado da gula.

Danielle disse...

Acho q a proposta do Bologna não é ser extraordinário e sim honesto

Tainá disse...

Gente, adorei vocês terem ido ao bolonga, principalmente porque me trouxeram ótimas lembranças, fui lá somente uma única vez, com o meu pai (que deus o tenha), e, o mais impressionante é que algumas coisas que contaram coincidem com as minhas recordações (deve ter sido há uns 15, 20 anos atrás esse jantar que me lembrei hoje!), como por exemplo a impressionante rapidez com que servem o prato (parece que eles sabem com antecedência o que vamos pedir e já deixam preparado), entre outras coisas esse ambiente underground, um ar de antigo e vazio em pleno centro... e a comida simples e ótima! Honesta como foi dito acima.
Bom, fora isso, acho ótimo vocês fujirem do óbvio, dos lugares da moda (não que eles não devam ser citados), mas sabe aqueles lugares que só quem mora para saber, e que continuam sempre iguais, isso é raro e para poucos, por isso permanecem!
Beijos!