7 de mai de 2010

Antiverso


Queria escrever alguma coisa,
coisa que não seja normal,
então vou fazer um versinho,
bobo, sem começo, sem meio e sem final!



Emerson Reinert

4 comentários:

Priscila Rôde disse...

No verso até silêncio vira poesia!

Sonhadora disse...

o teu silencio , achou o meu e no silencio se perdeu, amigo , vida ........

Thaíse Castro disse...

Como sempre...uma graça!
Beijooos.
=)

Ana B. disse...

ah...

se todo verso bobo fosse bacana assim

x)