28 de jul de 2010

Congestionamento

Da nossa batida,
um congestionamento surgiu,
Com o trânsito parado,
você sumiu (fugiu).
Me deixou quebrado.
Hoje consertado,
De achar você no caminho,
meu carro desistiu!
Sigo em frente,
sem ninguém do lado,
mas, com o retrovisor arrancado!



Emerson Reinert

4 comentários:

Patty disse...

É tem paixões que são assim mesmo... marcam por toda a vida!

Adorei o poema!

Beijinhos

Evelyn disse...

Adorei o Blog e os poemas também!

Abraço

disse...

Aaa a paixão rs. E que graça teria a vida sem esses momentos??
Lindo poema senhorito!
BJooo

Pérola Anjos disse...

Há pessoas que se tornam pedaços de nós e cortar um pedaço da gente dói tanto...

Muito bom o seu blog!
Voltarei...

Beijos!