4 de mai de 2011

Insistente Calmaria

 
A chuva passou,
e com ela a inspiração levou,
a poesia assim, secou.
O frio chegou,
a alma invernou e
o coração congelou.
O tempo passou,
nada mudou,
pois, o cupido ainda não voltou*.
Mas, metido a poeta que sou,
rimando por ai eu vou,
até perceber que a maré virou!


Emerson Reinert

2 comentários:

Su disse...

*-*

Camila Lourenço disse...

Tb já escrevi para o cupido. Tb gostaria de escrever-lhe novamente. E tb queria, que passasse por mim uma corrente e me levasse pra um lugar eu ficasse perdida e ainda assim no lugar certo.
Mas, como disse sua amiga Carol, essas coisas vem com o tempo, são construidas...
Mas, sabe? Ainda olhei pro céu e pensei: Bem que poderia acontecer um milagre em minha vida.

Bonito texto...sua maré vai virar.

Bjo!